quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Prime Time

Como a minha lista anterior fez um estrondoso (?) sucesso (??) entre os muitos (???) leitores desssa poçilga que eu chamo de blog, farei hoje outra - cujo tema me ocorreu hoje enquanto esquentava minha deliciosa refeição noturna.

Trata-se de séries de TV que poderiam ter seus próprios videogames. Mas não coisas muito fáceis como um CSI da vida, ou The Mentalist ou Fringe ou os outros trezentos bilhões de seriados policiais com CIÊNCIA! misturado. Vamos tentar algo diferente.

Two and a Half-Men: The Game
Controle o galanteador Charlie Harper e ajude-o a pegaro maior número de "gatas" possível no melhor estilo simulador de encontro japonês - talvez até com estilo mangá? Jake, Alan, a mãe-deles-que-eu-esqueci-o-nome e outros NPCs figurinhas carimbada da série também marcam presença. Minigamezinho com nosso herói queixudo ao piano tocando para o sobrinho desafinado? Garantido.

The Fresh Prince of Bel-Air
Coletânea de minigames no estilo Wario Ware estrelada pelos nossos queridos membros da família Banks. Horas e horas de diversão com a Academia Carlton de Dança, o Arremesso de Jazz, Compras com Hillary, As Aventuras do Mascote do Time de Basquete e Ajude Will a Escapar do Valentão da Abertura. A Mãe e a Ashley só aparecem no fim de cada joguinho pra dar os pontos, though. Se der pra fazer uma versão em chiptune do tema de abertura, melhor ainda.

Cooking Mama: Hell's Kitchen
Mesmo princípio do simulador culinário para Nintendo DS - mas substitua a simpática mamãe por um retardado que berra SÓ os pedidos inteiros. Nada de ingredientes, nada de passos, nada de dicas nada de NADA. Nem texto pra ter como referência, porque ele FALA uma vez o prato e tá de bom tamanho. Se errar uma vez, leva bronca no estilo Mr.Resetti em Animal Crossing (algo como escrever mil vezes "Eu não vou mais tentar Cozinhar"). Se errar duas, ele apaga seu save. Se errar três, causa um curto no DS. Fala que sabe preparar Kimchi agora, papudo.

...e é, acho que não vai sair mais nada hoje. Esse heróis precisam parar de tentar frustrar meus planos de dominação do mundo.

Fernando Mucioli, gênio do seu tempo

Um comentário:

Draconar disse...

este post é tão ontem :)